O método pilates na qualidade de vida das mulheres com osteoartrose do joelho

Com a prática de pilates, existem evidências científicas que apontam para que mulheres que sofrem de osteoartrose no joelho obtenham melhorias significativas em termos de sintomas (menos dores) e qualidade de vida. 

A osteoartrose é uma doença articular crónico-degenerativa que assenta no desgaste progressivo da cartilagem articular, atingindo particularmente as articulações que sustentam mais peso, como é o caso das do joelho.

As articulações do joelho, quando acometidas por osteoartrose, são normalmente acompanhadas por quadros de dor e dificuldade de movimento, podendo ainda ocorrer outros sintomas, como é o caso da febre, por exemplo. Estas são articulações que suportam um peso considerável e, por via disso, sofrem maior desgaste. Assim, com o surgimento de osteoartrose, atividades simples como o andar, subir e descer escadas, ou até sentar, podem implicar um grande esforço e incómodos significativos.

É por isso que, nestas situações, se recomenda dar início a um processo sistemático e continuado de reabilitação e prevenção de maiores lesões (maior desgaste da cartilagem), como o método pilates. Com a prática de pilates, existem evidências científicas que apontam para que mulheres que sofrem de osteoartrose no joelho obtenham melhorias significativas em termos de sintomas (menos dores) e qualidade de vida.

No caso de se dar início a este processo, é sempre aconselhável obter a devida prescrição e acompanhamento médico especializado, de modo a garantir a eficácia do tratamento e a segurança do paciente.

Fontes (06/07/2022):
http://repositorio.uricer.edu.br/handle/35974/136 Ready for Approval

MAT-PT-2200854 v1 setembro 2022

Aviso

Está prestes a deixar um website da Sanofi e a aceder a outro site, onde não se aplica a nossa política de privacidade. A Sanofi não é responsável pelo conteúdo de websites externos.

Voltar Continuar

Pin It on Pinterest

Share This