O impacto psicossocial da osteoartrose

A complexidade da osteoartrose, enquanto doença de origem multifatorial, implica que se olhe para o paciente de uma forma ampla e se tenha em conta todas as condicionantes que esta e os sintomas que lhe estão associados lhe podem trazer. Isto porque que o impacto da doença não é apenas local, mas pode afetar o indivíduo no seu todo.

A osteoartrose é uma doença crónica que pode ter um impacto bastante significativo na qualidade de vida dos indivíduos afetados, indo muito além dos incómodos causados na zona articular diretamente afetada.

A complexidade da osteoartrose, enquanto doença de origem multifatorial, implica que se olhe para o paciente de uma forma ampla e se tenha em conta todas as condicionantes que esta e os sintomas que lhe estão associados lhe podem trazer. Isto porque que o impacto da doença não é apenas local, mas pode afetar o indivíduo no seu todo. Este interface patológico de comprometimento mais alargado faz com que seja aconselhável recorrer-se a uma equipa multidisciplinar, capaz de acompanhar o paciente nas mais diversas implicações da doença.

Sabe-se que a dor crónica pode provocar grande fadiga nos sujeitos, levando-os a afastarem-se das suas atividades sociais e profissionais correntes e a desenvolverem outras patologias como depressão ou ansiedade, as quais, por sua vez, irão contribuir para um agravamento da dor. Nestes casos, pode ainda haver uma menor predisposição física e psíquica para a prática de exercício, o qual é fundamental para o controle da doença e para evitar a sua progressão.

Assim, a osteoartrose não pode ser vista simplesmente como uma doença mecânica, local e isolada. Em virtude dos efeitos psicossociais que traz consigo, esta deve ser vista numa ótica multidisciplinar, de modo a que os pacientes sejam capazes de enfrentar os incómodos provocados pela sua condição numa perspetiva sistémica e estratégica, encontrando respostas diversas e complementares, a múltiplos níveis. O principal objetivo é preservar ou restabelecer a sua qualidade de vida e isso pode ser
conseguido das mais diversas formas.

Fontes (06/07/2022):
https://docs.bvsalud.org/biblioref/sms-sp/2015/sms-11131/sms-11131-8087.pdf

MAT-PT-2200850 v1 setembro 2022

Aviso

Está prestes a deixar um website da Sanofi e a aceder a outro site, onde não se aplica a nossa política de privacidade. A Sanofi não é responsável pelo conteúdo de websites externos.

Voltar Continuar

Pin It on Pinterest

Share This