Osteoartrose e a Diabetes – Dia Mundial da Diabetes

A Osteoartrose e a Diabetes tipo 2 coexistem com frequência em adultos de idade mais avançada. As evidências científicas apontam para o facto de existir uma maior suscetibilidade para a Osteoartrose em indivíduos com Diabetes tipo 2. A associação entre as duas doenças é tradicionalmente atribuída a fatores de risco comuns a ambas as patologias como a idade ou a obesidade, mas há outras explicações.

Osteoartrose e Diabetes

A Osteoartrose e a Diabetes tipo 2 coexistem com frequência em adultos de idade mais avançada. As evidências científicas apontam para o facto de existir uma maior suscetibilidade para a Osteoartrose em indivíduos com Diabetes tipo 2. A associação entre as duas doenças é tradicionalmente atribuída a fatores de risco comuns a ambas as patologias como a idade ou a obesidade, mas há outras explicações.

 

OSTEOARTROSE E DIABETES TIPO 2

Novas evidências científicas vêm demonstrar que certas alterações no metabolismo lipídico (ou
metabolismo dos lipídios) e a hiperglicemia podem ter um impacto direto na saúde das cartilagens, contribuindo para a desenvolvimento ou progressão da Osteoartrose. Por isso, é fundamental que exista um maior controle dos riscos associados a ambas as doenças, sobretudo em pessoas de maior idade.
De um modo geral, para quem sofre de ambas as condições, é fundamental a prática de atividades
físicas adequadas e controladas. Estas contribuem para uma melhoria do funcionamento metabólico e, em simultâneo, para a diminuição das limitações e das dores que normalmente estão associadas a estes casos.

A DIABETES TIPO 2 E AS ARTICULAÇÕES

Sabe-se agora que a hiperglicemia, característica da Diabetes tipo 2, pode contribuir para a criação
de um ambiente tóxico para as articulações, podendo mesmo contribuir para a degradação e erosão da cartilagem, ainda que esta não acuse qualquer desgaste. Isto significa que a Diabetes tipo 2 pode ser considerada como um fator de risco independente e adicional para quem sofre de Osteoartrose.
Nestes casos, mais do que simplesmente proceder-se a uma administração de maiores doses de
medicamentos ou “dar descanso ao joelho”, a melhor indicação para quem sofre de ambas as
patologias prende-se, sobretudo, com a mudança do modo de vida e dos hábitos alimentares. Este
pode ser o caminho mais difícil, mas é o mais aconselhado para quem procura combater a
Osteoartrose e diminuir os seus efeitos e sintomas.

Fontes (28/10/2020): 1 / 2
MAT-PT-2001251 V1 11/2020

Aviso

Está prestes a deixar um website da Sanofi e a aceder a outro site, onde não se aplica a nossa política de privacidade. A Sanofi não é responsável pelo conteúdo de websites externos.

Voltar Continuar

Pin It on Pinterest

Share This