Osteoartrose e a qualidade do sono

Estima-se que aproximadamente 2/3 dos indivíduos que sofrem de osteoartrose tenham alguma forma de distúrbio do sono. Os especialistas têm apontado para o facto de a dor provocar insónias, mas também de as próprias insónias levarem a mais dor. É um círculo vicioso que importa quebrar.

Estima-se que aproximadamente 2/3 dos indivíduos que sofrem de osteoartrose tenham alguma forma de distúrbio do sono. Os especialistas têm apontado para o facto de a dor provocar insónias, mas também de as próprias insónias levarem a mais dor. É um círculo vicioso que importa quebrar.

A dor e a dificuldade em repousar, alimentam-se mutuamente. Não dormir ou dormir mal, vão trazer maior vulnerabilidade e prejudicar a saúde física e mental dos pacientes. Descansar bem é fundamental.

A este nível, acontece aquilo a que especialistas designam por “catastrofia da dor”: pensamentos obsessivos que impedem o indivíduo de dormir com tranquilidade e o colocam permanentemente na expetativa de que algo de mal vá acontecer em virtude da sua condição. Isto causa, naturalmente, um estado de hipervigilância e uma ansiedade difícil de controlar. O dia seguinte é sempre mais difícil de enfrentar e o cansaço e o desânimo começam a acumular-se.

Outro fenómeno que pode ocorrer é o da “dor centralizada”. Ou seja, as dores são amplificadas e tornam-se maiores do que aquilo que o dano em si mesmo pode provocar. Isto dá-se exatamente porque existe a alteração dos padrões do sono, no sentido da privação deste, o que promove uma maior estimulação sensorial a nível do sistema nervoso central. Dito de outra forma, a interrupção do sono aumenta a sensibilidade à dor.

Por fim, há estudos que mostram como a falta de sono pode aumentar o risco de surgirem depressões ao longo do tempo. E a depressão é mais um problema que se vem juntar ao condicionamento físico, acrescentando-lhe uma dimensão psíquica altamente perniciosa.

A solução é dormir melhor e ter a noção da importância desse momento. É útil rever a medicação, se esta estiver a criar esse tipo de problema, verificar se existe algum condicionamento como apneia do sono e, mais importante de tudo, realizar exercício físico regular. Uma noite de sono tranquila e retemperadora vai ajudar e muito a lidar com os sintomas da osteoartrose.

Fonte (13/09/2022):

https://www.arthritis.org/health-wellness/healthy-living/managing-pain/fatigue-sleep/osteoarthritis-and-sleep
MAT-PT-2201024 v1 outubro 2022

Aviso

Está prestes a deixar um website da Sanofi e a aceder a outro site, onde não se aplica a nossa política de privacidade. A Sanofi não é responsável pelo conteúdo de websites externos.

Voltar Continuar

Pin It on Pinterest

Share This