Papel do exercício na Osteoartrose

O tratamento da Osteoartrose tem como finalidades a educação do paciente, o alívio dos sintomas, a redução da incapacidade e o evitar da progressão da doença. Pretende-se ajudar o paciente no controlo da dor articular e na redução da limitação física, melhorando a sua qualidade de vida, enquanto se reduz o tratamento com agentes farmacológicos que podem ser nocivos. É aqui que o exercício físico assume um papel fundamental.

O tratamento da Osteoartrose tem como finalidades a educação do paciente, o alívio dos sintomas, a redução da incapacidade e o evitar da progressão da doença. Pretende-se ajudar o paciente no controlo da dor articular e na redução da limitação física, melhorando a sua qualidade de vida, enquanto se reduz o tratamento com agentes farmacológicos que podem ser nocivos. É aqui que o exercício físico assume um papel fundamental.

TRATAMENTOS

As recomendações internacionais para o tratamento da Osteoartrose do joelho e da anca baseiam-se em dois tipos de medidas: farmacológicas e não farmacológicas. As opções farmacológicas consistem em analgésicos, anti inflamatórios não esteróides, suplementos nutricionais, ou injeções intra-articulares. Quanto ao tratamento cirúrgico, este é indicado em alguns casos específicos.
Em relação às modalidades não farmacológicas, estas passam sobretudo pela educação e auto-gestão do paciente, o contacto telefónico regular, a fisioterapia e o exercício aeróbio, aquático e de fortalecimento muscular, a redução do peso, auxiliares de marcha, joelheiras, calçado e palmilhas, as modalidades térmicas, a estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) e a acupunctura.
Um tratamento adequado para a osteoartrose ajuda a controlar a dor e outros sintomas, abrindo a porta para uma vida mais saudável e gratificante. A atividade e o exercício são uma parte essencial deste tratamento. Ambos podem beneficiar as articulações que foram danificadas, aumentar a energia e a capacidade de desfrutar de muitas atividades diárias. Além disso, melhoram a auto-estima e reduzem a incidência de depressões.

ATIVIDADE E EXERCÍCIO

Existem vários tipos de atividade física aconselhados para a Osteoartrose: caminhar, nadar, jardinar ou simplesmente realizar tarefas domésticas. Em relação ao exercício, pode-se optar por modalidades como a ginástica aeróbica, a hidroginástica ou a dança, entre outros, além de exercícios com cargas adicionais. Porém, antes de se iniciar qualquer tipo de programa de exercícios, é importante conversar com um médico especializado.
Geralmente, as pessoas com Osteoartrose beneficiam de um programa de exercícios equilibrado, que incluem três tipos clássicos: flexibilidade, força/resistência muscular e aeróbica. Em paralelo, certos exercícios funcionais que simulam atividades diárias também devem fazer parte do programa, pois permitirão melhorar o equilíbrio, a marcha e cumprir as tarefas quotidianas.

O PROGRAMA INDICADO

O programa deve começar por ter em conta a fase da doença (se é inflamatória ou não) e ser adaptado às articulações afetadas, ao grau de gravidade da doença, à natureza dos sintomas, à condição física do paciente e a outros eventuais problemas médicos.
É preciso ter em conta que existe sempre um risco de se agravar a Osteoartrose, no caso de se exigir de mais às articulações e aos músculos. Mas isto só acontecerá se o exercício for demasiado intenso ou prolongado, especialmente no início do programa. Durante o exercício, deve-se parar no caso de se sentir uma dor aguda ou maior do que a habitual. Após este, é normal sentir-se alguma dor muscular ou um pequeno desconforto articular (se as articulações ficarem mais dolorosas nessa noite ou nos próximos dias, deve-se suspender o treino).
O que é fundamental para o sucesso do programa é manter-se uma comunicação aberta e permanente com os profissionais de saúde que o acompanham. Estes podem discutir questões como a dor que sente nas articulações ou como está a adaptar ao tratamento, em geral.

Fonte (17/05/2020)

Aviso

Está prestes a deixar um website da Sanofi e a aceder a outro site, onde não se aplica a nossa política de privacidade. A Sanofi não é responsável pelo conteúdo de websites externos.

Voltar Continuar

Pin It on Pinterest

Share This