Prevalência da osteoartrose do joelho em ex-atletas

Estudos científicos mostram que a prática desportiva, nomeadamente a de alta competição, pode ser um fator de risco para o desenvolvimento da osteoartrose nos atletas.

Estudos científicos mostram que a prática desportiva, nomeadamente a de alta competição, pode ser um fator de risco para o desenvolvimento da osteoartrose nos atletas.

Existem muitos e diversos estudos científicos que demonstram existir uma forte e evidente relação entre o desporto de alta competição e a osteoartrose. Este tipo de atividade física de
elevada intensidade, ao ser realizada de forma continuada, parece ir agravando o desenvolvimento desta condição nos atletas ao longo da sua vida. Naturalmente, o grau desta relação varia em função de outros fatores de risco, próprios de  cada atleta, mas também do tipo de modalidade praticada.

Neste caso, destaca-se em particular o atletismo e as modalidades coletivas como aquelas que apresentam maior probabilidade de um atleta vir a sofrer de osteoartrose, após o abandono da prática competitiva.

Destacam-se, em sentido inverso, as modalidades aquáticas, como é o caso da natação, por serem aquelas que demonstram ter um menor impacto sobre as articulações, principalmente as do joelho.

Fontes (06/07/2022):
https://www.repository.utl.pt/handle/10400.5/24318 Ready for Approval

MAT-PT-2200853 v1 setembro 2022

Aviso

Está prestes a deixar um website da Sanofi e a aceder a outro site, onde não se aplica a nossa política de privacidade. A Sanofi não é responsável pelo conteúdo de websites externos.

Voltar Continuar

Pin It on Pinterest

Share This