Viver com sintomas de osteoartrose e lidar com a dor

A osteoartrose pode estar na origem de sintomas, como a dor ou a rigidez articular, ao dia a dia de quem sofre desta patologia, mas não é obrigatório viver com estes incómodos sem reagir ou resignando a eles. Existem diversos tratamentos e formas de prevenção que ajudam a lidar com a doença e a manter a independência.

A osteoartrose pode estar na origem de sintomas, como a dor ou a rigidez articular, ao dia a dia de quem sofre desta patologia, mas não é obrigatório viver com estes incómodos sem reagir ou resignando a eles. Existem diversos tratamentos e formas de prevenção que ajudam a lidar com a doença e a manter a independência.

Ter de viver com a osteoartrose é uma realidade com a qual podemos ser confrontados, sobretudo após a meia-idade, de forma abrupta ou progressiva. Seja como for, é fundamental compreender esta doença degenerativa para qual ainda não existe cura e aprender a gerir os seus sintomas, aumentando a qualidade de vida diária.

Recusar o isolamento, acreditar que é possível melhorar, procurar uma vida mais saudável que não contribua para a progressão da osteoartrose é o grande desafio. Contornando as dificuldades, podem-se encontrar novas formas de se realizar as tarefas diárias, por vezes de um modo mais suave ou faseado.

Outra estratégia passa por encontrar o seu próprio ritmo, desenvolver a sensibilidade necessária para identificar os momentos de repouso mais adequados, equilibrando o descanso com a atividade. Uma dieta que evite excessos, usar roupa larga e calçado confortável, não carregar grandes pesos, não subir escadas longas ou estar de pé durante grandes períodos, são outros importantes fatores de prevenção e combate aos sintomas da doença. Pode-se, ainda, optar por massajar suavemente os locais onde exista dor ou inflamação ou proporcionar-lhes calor.

Não há dúvidas que quem sofre de osteoartrose pode fazer muito por si e pela sua condição física, conhecendo o seu corpo e acreditando que há muito a fazer. Se for caso disso, não há problema nenhum em pedir ajuda, por exemplo aos que nos são mais próximos.Fonte (13/09/2022):

https://www.chln.min-saude.pt/media/k2/attachments/servico_reumatologia/Manual%20da%20Osteoartrose.pdf

MAT-PT-2201027 v1 outubro 2022

Aviso

Está prestes a deixar um website da Sanofi e a aceder a outro site, onde não se aplica a nossa política de privacidade. A Sanofi não é responsável pelo conteúdo de websites externos.

Voltar Continuar

Pin It on Pinterest

Share This